12.05.2014

No Outono passado, Miley Cyrus rompeu com seu noivo e se viu morando sozinha pela primeira vez. Depois, para piorar a situação, seu cão Floyd foi assassinado por coiotes. “É a pior coisa“, diz ela. “Eu sempre dependi do meu namorado, e depois o meu cão meio que o substituiu“. Mas ela encontrou conforto em uma fonte improvável: as músicas da banda Flaming Lips. “Floyd e eu sempre ouvíamos Flaming Lips“, diz ela. “Então, quando eu ouço essas músicas, eu sinto como se a presença dele estivesse aqui, sabe?

Agora, Cyrus e Lips se uniram, tanto no palco quanto no estúdio. A amizade começou no ano passado, quando Cyrus leu uma entrevista do vocalista Wayne Coyne com a Rolling Stone. “Ele disse que gostou da minha performance onde estávamos vestidos de cogumelos e arco-íris“, diz ela. Em Fevereiro, Cyrus convidou dois dos Lips no palco em Los Angeles para performar a música “Yoshimi Battles the Pink Robots“. “Nossos shows são muito infantis, como crianças ácidas, e ela é também“, disse Coyne. “Nós somos muito parecidos por acreditar que a arte é para, supostamente, ser divertida. Ela é apenas louca. Eu a amo até a morte“.

No mês seguinte, eles se encontraram eu um estúdio para gravar o que Coyne chama de “completamente estranhas” versões de músicas dos Beatles, como “Lucy in the Sky With Diamonds” e “A Day in the Life“. “Eles me ensinaram a cantar na tristeza, e isso me ajudou muito na turnê“, disse Cyrus. “Porque eu senti como se não pudesse mais sorrir. Eu não podia, tipo, ir dançar em cima desse carro dourado, e agir como se eu estivesse feliz porque eu não estava“. Cyrus teve que remarcar datas em sua turnê atual depois de ser hospitalizada por uma reação alérgica.

A festa continua do lado de fora do estúdio. Cyrus e a banda têm festejado, fizeram tatuagens em seus lábios e participaram de um show do 2 Chainz. Eles estão também escrevendo canções juntos para o novo álbum de Miley. “No meu último álbum, tudo o que fizemos foi com computadores“, ela disse. “Mas eles são músicos de verdade – eles podem mudar as teclas com manhas. Eu nunca vi nada parecido. Eles estiveram comigo nesta jornada que é maior do que qualquer coisa em que já estive. É realmente profundo“.

A matéria completa poderemos conferir na edição do dia 22 de Maio de 2014, Rolling Stone.

Fonte: Rolling Stone


Publicada por: Miley Cyrus Brasil
relacionado
30.08.2020
relacionado
14.08.2020
relacionado
10.08.2020
relacionado
05.08.2020
comente a postagem!