27.08.2014

O Site UOL.com, que entrevistou Miley em vídeo que a mesma fala sobre detalhes da Bangerz Tour no Brasil (aqui), também deu seus detalhes, mas desta vez sobre a Bangerz Tour, exigências de Miley quando o assunto é que perguntas podem ou não ser feitas para ela em entrevistas e mais!

Confira abaixo a matéria completa:

Quem avisa é o agente de Miley Cyrus. Dois assuntos não serão discutidos no bate-papo do UOL com a cantora: o rompimento do romance com o ator australiano Liam Hemsworth, com quem ela contracenou há quatro anos em “A Última Música”, e drogas. “É como perguntar sobre maconha ao Snoop Dogg. Já sabe as respostas todas de antemão, né?”. A conversa começa em uma sala localizada imediatamente abaixo do palco principal do United Center, em Chicago, onde ela encerrou no dia 14 de agosto a turnê do disco “Bangerz” pelos Estados Unidos.

Miley vestia uma capa grossa de chuva. Em pouco mais de dez minutos de conversa, ela se mostra de corpo e alma como poucas estrelas pop de sua geração. “Se as pessoas me conhecessem bem, elas veriam que eu sou super normal”, ela diz, voltando atrás imediatamente: “Bem, não normal, porque sou meio que uma aberração, mas no aspecto artístico da coisa, mas sou um ser humano muito normal”.

Ela manda mensagens para os fãs brasileiros –“Adoro como eles gritam e cantam todas as músicas. Eles fazem o espetáculo também, não ficam apenas me vendo”–, se traveste de operária do showbizz com anos de experiência e abre o jogo sobre o alto teor sexual do espetáculo que trará ao Brasil a partir do dia 24 de setembro em Brasília (Ginásio Nilson Nelson), com passagens por São Paulo (Arena Anhembi), no dia 26, e Rio de Janeiro (Praça da Apoteose), no dia 28.

O melhor espetáculo de Miley

Desde fevereiro, quando abriu a turnê em Vancouver, no Canadá, críticos e fãs concordam que “Bangerz”, o show, é o melhor espetáculo produzido por Miley. E é o reflexo de um disco mais feliz do que o regular “Can’t Be Tamed“, mote de sua passagem pelos palcos brasileiros em 2012. E a Miley da “Bangerz Tour” está a léguas de distância da sapeca Hannah Montana do seriado adolescente da Disney.

O espetáculo começa com a protagonista descendo de uma enorme língua mostrada para o público –uma de suas marcas registradas– tal qual um tobogã. O jogo já começa ganho com a autoironia e a capacidade de rir de si mesma. A plateia, majoritariamente formada por adolescentes, gargalha com gosto. Alegria do povo, Miley sai de cena voando em um hot-dog, antes do bis, para uma plateia boquiaberta.

Não importa que o show seja exatamente o mesmo desde fevereiro, cronometrado com perfeição espantosa. Todos esperam pela “hora do cachorro-quente”, a “sequência do carro hip-hop”, “o momento do anel-câmera”. Este último é o primeiro dos cinco momentos de histeria coletiva em um show de Miley Cyrus.

O primeiro é em “Adore You“, quando ela faz um discurso em defesa do direito de se amar quem você queira, independentemente do gênero do amado, e convoca meninos e meninas a se beijarem enquanto o telão mostra os apaixonados se acarinhando em meio a um enorme anel. O segundo vem na versão de “Lucy in the Sky with Diamonds”, dos Beatles, um cover pensado a duas cabeças, com o auxílio do mago psicodélico do The Flaming Lips, Wayne Coyne.

Depois, na arrasadora interpretação do clássico “Jolene“, de Dolly Parton, entoado pela estrela de 22 anos incompletos. Para cantar o petardo country de 1973 –em que diz “Jolene, eu te imploro: não roube meu homem apenas pelo prazer de saber que você pode fazê-lo”–, Miley se instala em uma das muretas de proteção da arquibancada, olho no olho de seu público, e ousa incluir um “sua vagabunda estúpida” no final da música. Pobre Jolene. Mas a apoteose mesmo se dá no fim, na sequência do bis com “Wrecking Ball“, “We Can’t Stop” e “Party in the USA“.

Mesmo antes de se transformar definitivamente em um bailão, o show jamais deixa o espectador parado ou de olhos fechados. Os fãs são convidados a comprar balões e bananas infláveis antes do espetáculo começar, e a usá-los durante a performance. Miley recebe no palco presentes dos mais variados. Boa parte das oferendas são roupas íntimas, bandeiras de arco-íris e símbolos relacionados à cannabis sativa. Ela se vira para usar tudo ao mesmo tempo agora.

Vocal poderoso e uma viagem colorida

No show de Miley, só não sonha quem não quer: o palco tem dimensões gigantescas, com direito a passarela em direção a quem está na pista, a um animal gigantesco com quem ela dança em inusitada parceria, a um clipe em preto e branco com imagens para lá de sensuais da jovem diva. Em determinado momento, Miley joga cédulas de dólar para o público; em outro, figuras representando símbolos americanos, como o Mount Rushmore, Abraham Lincoln, Tio Sam e até um gigantesco cigarro de maconha, rebolam juntos, abilolados.

É no palco que se observam também muitas sugestões de posições e possibilidades sexuais. Miley quase sempre está no centro das fantasias sugeridas. “Eu queria muito tratar deste tema neste momento, que é caro aos meus fãs. Participar de alguma forma da revolução sexual das meninas que me seguem, da libertação de preconceitos em relação a gênero, da abertura de cabeça deles para novas emoções, foi, em suma, o que mais me motivou a fazer ‘Bangerz'”, ela diz.

Uma síntese bem-humorada, crítica e assumidamente vulgar da América Profunda –com doses cavalares de burlesco, Carnaval, kitsch e campy–, o show de “Bangerz” tem como maior destaque o vozeirão poderoso de Miley Cyrus. Ela canta tudo no gogó, ao lado de um grupo de backing vocals e banda afiadíssimos. Não há lip synch. Não há firulas. E a garotada sai tão impressionada com a precisão vocal da popstar quanto com a coloridíssima viagem visual e sonora com cheiro de pipoca e maconha a que se entregaram felizes numa noite de show de Miley Cyrus.


Publicada por: Cristher Souza

Deprecated: WP_Query foi chamado com um argumento que está obsoleto desde a versão 3.1.0! caller_get_posts está depreciado. Utilize ignore_sticky_posts no lugar. in /home/mileybr/public_html/wp-includes/functions.php on line 5496
relacionado
22.11.2021
relacionado
27.10.2021
relacionado
20.10.2021
relacionado
30.09.2021
comente a postagem!
error: Content is protected !!