29.10.2014

Wayne Coyne e Miley Cyrus se tornaram grandes amigos ao longo do ano passado. Suas internas estão todas documentadas no Instagram e eles já fizeram pequenos vídeos, performances e música juntos. Recentemente, Miley trabalhou com a banda no álbum novo deles, fazendo uma colaboração no cover dos Beatles.

Apesar de ser uma amizade incomum devido à diferença de idade, Coyne alega que, na verdade, eles dois tem muito em comum. Em uma entrevista para Radio.com, Coyne diz como é trabalhar com Miley e o que ele admira nela.

Ano passado, se tivesse uma “pessoa do ano”, teria sido Miley Cyrus.“, ele contou “Eu percebi que ela está, de verdade, pouco se fodendo. Ela tinha tantas pessoas falando para ela o quão idiota ou vergonhosa ela era, mas, ao mesmo tempo, tinha uma tonelada de gente falando para ela o quão maravilhosa ela era. E eu poderia dizer com certeza que ela estava pouco se fudendo para a opinião alheia e, para mim, esse é o momento em que o poder da música e da arte realmente ganha força.

Ele continuou “Por que se você realmente quer vender sua música, essa é uma área difícil de se estar. Se você está tentando ser popular, isso é difícil. Se você esta tentando ser algo que não é, vai perder. Mas eu posso afirmar que ela faz as coisas tipo “eu posso fazer a porra que eu quiser e eu estou pouco me fudendo pra o que as pessoas pensam”. E eu acho que ela sabia que a admirávamos. Ano passado, em meu aniversário, ela me twitou feliz aniversário e disse que eu era um dos artistas prediletos dela. Eu respondi o twit, trocamos números de celular e viramos amigos. Acho que se você estivesse com ela, após cinco minutos falaria “ah, saquei”. Eu não acho que seria capaz de me divertir no estúdio estando com alguém rodeada de empresários. Ela não é nem um pouco assim. Acho que a maioria das pessoas que gosta de estar comigo não são assim nem um pouco.

Ele comparou trabalhar com Cyrus com trabalhar com Kesha, ressaltando que o poder que Cyrus tem sobre seus projetos e sobre sua carreira é muito diferente do da Kesha, que trabalha sob a sombra de Dr. Luke, produtor que ela está processando

Mas Miley, de certa maneira, é como eu, ela sempre faz o que ela quer fazer. Ela é a chefe. Ela não vai ligar para ninguém para perguntar “posso fazer uma música com os Flaming Lips?” Se ela quer fazê-lo, ela o fará. E ninguém que trabalhe com ela fala “ótimo! Vamos fazer isso!” Acho que as pessoas a sua volta não olham para isso como algo absurdo.

Se, por acaso, você não estava convencido que Cyrus é uma pessoa estranha, Coyne confirma que não é fingimento:

Eu a conheço, ela é louca. Posso te dizer com certeza, ela é mais louca que eu. Você a amaria. Quero dizer, se estivesse com ela, a ideia que as pessoas tem sobre ela desapareceria por completo, você a amaria. Ela é super divertida e cheia de amor“.

Fonte: Music Times | Tradução: Valentina Porto – Equipe MCBR


Publicada por: Henrique Silveira
relacionado
18.10.2020
relacionado
17.10.2020
relacionado
16.10.2020
relacionado
31.08.2020
comente a postagem!