30.01.2015

014

Fonte: The Irish Times 
Reportagem por: Jennifer O’Connell
Tradução: Débora Brotto

A cantora fala sobre como mudou sua imagem de insegura para feminista e sobre ser ‘popular no Instagram’. Sinead O’Connor nem precisa se preocupar com ela: Ela é muito segura aos 22 anos

Algumas coisas me perturbam quando chego aos estúdios em L.A. onde tenho uma entrevista marcada com Miley Cyrus sobre sua parceria com a marca de cosméticos Mac. Primeiramente, estou preocupada se irei reconhecê-la vestida. Estive olhando o Instagram da cantora e tem tido muitas fotos estranhas nuas. Uma das recentes fotos polêmicas foi dela com a mão dentro das calças e a legenda “uma masturbação por dia mantém os haters longe”. Tem fotos de Miley no banho com apenas uma espuma estrategicamente colocada por modéstia, fazendo parte de seu shoot para a V Magazine. Tem fotos de Miley rindo completamente nua exceto por meias.

É uma longa distância de Hannah Montana.

Também estou um pouco preocupada que estou em Hollywood e ela, pelo menos de acordo com os jornais, está no Hawaii, onde têm “saltitado por ai” (leia: vestida!) com um pequeno biquíni vermelho ao lado de seu novo namorado Patrick Schwarzenegger, o filho de Arnold e Maria Shriver.

Meu medo não está totalmente dissipado quando um representante da Mac, com quem Cyrus lançou um batom rosa choque parte da campanha Viva Glam, me alerta que “pode haver um pouco de atraso”.

E há um pouco de espera: 8 minutos no total. E então ela aparece como uma visão de um bola de balada brilhante em forma humana, usando uma minissaia cinza, uma jaqueta combinando e o batom (Cyrus o descreveu como “um rosa choque flamejante com milhão de globos brilhantes dentro. Eu queria sentir que isso estava dentro do batom”). Não estamos, como parece, no tempo de Naomi Campbell.
A pontualidade de Miley foi a primeira de muitas surpresas e aparentemente algumas contradições sobre ela. Ela é pequena e parece muito delicada, com olhos grandes de Bambi e uma boca cheia de batom, mas sua voz é rouca e inesperadamente profunda. Ela fala rápido, suas ideias vindo a tona tão rápido que as vezes ela não consegue terminar uma frase antes de correr pra próxima.

Apesar da frequente nudez, o twerking e as performances provocadoras em seus vídeos – incluindo a famosa cena que ela aparece lambendo o martelo – ela insiste que é tão insegura de suas aparições quanto qualquer outra pessoa.

Eu tive uma pele ruim quando jovem e sempre foi minha insegurança, principalmente estando na TV, porque você está aqui”, ela diz, desenhando uma caixa no ar em volta de seu rosto. “E isso era antes da TV HD. Eu tinha 15 anos e estava lidando com isso e você acha que é tudo o que as pessoas conseguem ver. Eu ficava sobrecarregada e tentava de tudo. Se eu tivesse uma espinha eu ficava tipo ‘ah, tenho que usar esse produto no rosto’. E então eu usava apenas por um dia e já dizia  ‘não está funcionando’”.

Ela fala com genuína paixão e maturidade sobre os assuntos próximos ao seu coração: Isso inclui os sem-teto e a atenção para a AIDS (como embaixadora da Mac, tudo que arrecadar com seus produtos é para ajudar pessoas com HIV). “Tenho minha própria instituição caridade aqui em LA”, ela diz. “É chamada de Happy Hippies Foundation. É para jovens sem-teto. Agora estamos focados em tentar comprar um novo prédio.

Famosa no Intagram

A maior surpresa, considerando o conteúdo de sua conta no Instagram, é sua relação de seguidores na rede social, e a pressão que isso exerce numa jovem mulher. Ela está, aparentemente sem nenhum traço de ironia, falando sobre o assunto que chama de ‘popularidade no instagram’: mulheres jovens, algumas famosas e algumas não, quem conseguem diversos seguidores numa rede social ao divulgarem selfies semi-nuas. “Eu realmente acho que a minha geração está em crise”, ela diz. “Todos estão tentando se tornar ‘populares no Insta’ e muito disso é pelo que estão vestindo, como se parecem. Você ganha mais curtidas se sua bunda ou peito parecerem maiores. Você sabe o que é isso? É louco! Garotas de 15 anos olham pra isso e pensando que é assim que devem parecer. Eu acho que a autoestima dessas garotas está em crise. Pra elas não importa estar orgulhosa de si mesma ou ser capaz de dizer “Eu quero fazer um topless”, mas sim a autoestima. As pessoas perseguem algo que não existe.” No dia depois que nos conhecemos, ela postou algo que parecia ser uma paródia de momentos assim em sua conta do Instagram: uma imagem só de sutiã com a legenda: “Você acha que se eu puxar meus peitos mais para cima ganharei mais seguidores? #deveriadeixarmeucabelocrescer?” A intenção dela com a foto parece que se perdeu em meio de todos seus seguidores que a admiram, o que acredito ser o que mais acontece com sua vida.

Quem está segurando as pontas?

Se é irônico que a preocupação que ela mostra agora é a mesma que mostravam por ela – incluindo em 2013, quando Sinead O’Connor lhe mandou várias cartas abertas – Cyrus não parece se preocupar com isso. (Ela respondeu postando tweets sobre os problemas mentais de O’Connor). Mas ela é mesmo uma vitima da industria musical? Ou ela é quem está segurando as pontas? Conhecendo ela, é difícil imaginar alguém fazendo bullying com ela ou forçando-na a fazer algo que não quisesse.

Para uma mulher com apenas 22 anos, uma idade na qual muitos de nós estão tentando descobrir quem somos, ela parece muito segura, algo que ela retribui aos seus pais, o cantor de country Billy Ray Cyrus e sua mãe Tish Cyrus. “Tenho bons pais, eu acho, que me deixaram ser quem sou. Eu poderia dizer, ‘eu quero virar um elefante’ e eles diriam ‘o que podemos fazer pra te ajudar?’. Quando eu estava na escola, minha mãe brigou com um dos meus professores por eu poder pintar meu cabelo. Ela dizia: ‘Se a minha filha quer o cabelo azul. Não vou dizer a ela que ela não pode ter cabelo azul’.

Cyrus , uma vez, se definiu como feminista, se incluindo no time de feministas. Sendo eu mesma membro do time, eu não acho que deveríamos atribuir critérios de entrada, mas algumas dizem que Cyrus é desqualificada em seu crédito pelos simples motivo de usar um maiô de ursinho, mostrando uma versão distorcida das feministas.

Então o que ela pensa sobre assunto agora? “Acho que as pessoas começaram a usar muito o termo ‘feminista’ que se esqueceram que não está focado apenas em mulheres, mas em celebrar tudo e todos. Então sim, eu sou feminista porque sou uma mulher com muito poder em mãos, e eu quero que as mulheres sejam capazes de trabalhar e quero que continuemos lá fora, sendo líderes e mulheres completamente fodas, mas eu quero a mesma coisa para homens também. Totalmente.”, ela diz. “Acho que estamos usando muito o termo e o feminismo está se tornando confuso para as garotas. Ser feminista é querer igualdade: não é ser mais e nem menos que os homens. Igualdade.

Ela acha injusto como as mulheres nos olhos do público são automaticamente associadas ao status de modelos de conduta, num jeito que homem raramente é. “Acho injusto”, ela diz. “Gosto que as pessoas saibam quem eu realmente sou e que ajo igual eu sou em casa com garçons ou com executivos da minha gravadora. Não me importo. Trato todos iguais. Você deve ser um ‘modelo de conduta’ quando não está na frente dos fãs, isso sim”.

Cyrus é, como ela diria, autêntica. “Sempre acreditei muito em quem eu sou. Meu pai é muito assim e minha mãe também. Eu acho que, hoje em dia, uma das piores coisas que as famosas estão fazendo muito – e posso me meter em problema por dizer isso – é que, você sabe, elas postam delas mesmas como se fossem os paparazzi, fazendo parecer que para ir à mercearia você precisa estar como nas passarelas. Eu acho que você deveria ser quem você é.”

Alguém de sua equipe aparece dizendo que só tenho tempo para mais uma pergunta. “Eu sou irlandesa”, eu começo me desculpando. “Então tenho que perguntar: você está de bem com Sinéad O’Connor?” “Aaah”, ela diz e, pela primeira vez na história, eu acho que ela parece estar envergonhada. “Eu não sei. Eu não sei. Merda. Isso foi assunto no Saturday Night Live tipo há dois anos atrás. Não faço ideia. Acho que isso simplesmente morreu, como qualquer outra história. Não faço ideia. É… Legal.

Com isso, ela se levanta e vai para seu novo compromisso. Sinéad, eu não me preocuparia muito com Miley. Suspeito que ela sabe exatamente o que está fazendo!


Publicada por: Miley Cyrus Brasil

Deprecated: WP_Query foi chamado com um argumento que está obsoleto desde a versão 3.1.0! caller_get_posts está depreciado. Utilize ignore_sticky_posts no lugar. in /home/mileybr/public_html/wp-includes/functions.php on line 5144
relacionado
12.01.2021
relacionado
20.12.2020
relacionado
19.12.2020
relacionado
14.12.2020
comente a postagem!
error: Content is protected !!