15.02.2015

021

Fonte: Daily Telegraph Australia
Entrevista e Matéria: Clare Press
Tradução e Adaptação: Henrique Silveira; Matheus Araújo

As celebridades são pessoas, também, você sabe. Ainda assim, é surreal ver tantas assim em um salão.

A radiante Sharon Stone está no local, conversando com Justin Timberlake, que deve ter perdido seu Smoking (estava com camisa de gola aberta, precisando se barbear).

Eddie Redmayne está presente e certo, todos estão bem vestidos, mas ele está ofuscado por Mila Jovovich por todo o caminho – a senhora em vermelho.

Gwyneth Paltrow chegou. Fina e elegante em uma roupa preta, ela toma seu lugar ao lado de Tom Ford.

RiRi está aqui, também, usando um dos provocantes números de Ford com Pasties – vestido branco, sem sutiã, peitos cobertos por lantejoulas.

Miley Cyrus também se juntou à tendência. Ela está em um de seus beaded, um vestido preto com correias – há uma camada de tule por trás das tiras, mas com os flashs, ela desaparece e parece que ela está quase nua.

A tatuagem “just breathe” (a primeira que ela tem, dos 17 anos, quando ainda tinha o cabelo de Hannah Montana) está claramente visível.

Como a roupa de Wrecking Ball, o traje dessa noite é puro de uma forma positiva se comparado com os colãs da Bangerz Tour. Ou os acessórios para cobrir os mamilos e a peruca prata que ela usou no Art Basel no ano passado.

As pessoas gostam de me julgar na maior parte do tempo“, Cyrus, de 22 anos, disse enquanto encolhia os ombros. Uma vez que não há nada que ela possa fazer sobre isso, ela não vai nem tentar. “Eu sou recusada por ser de determinada maneira, ou me vestir de uma determinada maneira“. Se você não gosta, não olhe, certo?

Mas eu tenho que dizer: é impossível não olhar para Cyrus.

Em fofocas de revista, as matérias apimentadas atraem os olhares: “Miley finalmente admite: preciso de ajuda” ou “Amigos revelam: Miley está casada!” (ela não está).

Também encontro Patrick Schwarzenegger, seu namorado há 4 meses. Embora esteja aparentemente feliz em ser fotografada com ele, Cyrus ficou em silêncio sobre o relacionamento – mas recentemente postou no Instagram que ela tem “o melhor namorado de todos”.

Cyrus está feliz de estar na mídia. Muitas vezes, ela sai ganhando.

Pessoalmente, aliás – neste ambiente repleto de estrelas – não é sua fama que a torna tão atraente, mas a impressão de que, com Rihanna, ela está se divertindo mais do que ninguém.

Oh, divertindo-se até mais do que espera-se de uma garota de 20 e poucos anos com o mundo na palma da sua mão. Quem não gostaria de assistir a um showzinho de RiRi e Miley?

É assim que a noite está sendo até agora, apesar de sua finalidade oficial ser honrar a campanha de Tom Ford para a amfAR (The American Foundation for AIDS Research – Fundação Americana de Pesquisas sobre AIDS).

Ford sobe ao palco e faz um discurso que faz Paltrow chorar.

“Eu me mudei para Nova York em 1979, pouco antes do meu aniversário de 18 anos”, diz ele. “Dos meus amigos íntimos na Universidade de Nova York, mais da metade deles morreu de AIDS na década de 90… Eu me lembro da sensação de sair pra jantar com um amigo, ou me encontrar com alguém que eu não havia visto há um tempo, quando de repente seu rosto empalidecia e seu coração afundava – e aí eu sabia que… Bom, se eu fechar meus olhos, eu ainda consigo sentir o pânico e medo; era devastador, horrível.”

Mas estamos aqui para esvaziar os bolsos, não chorar. Enfim, havia chegado a hora do leilão de caridade.

Timberlake doa 80 mil dólares em troca de uma obra de Damien Hirst, e depois disso Cyrus e Rihanna começam a oferecer suas propostas a Tom Ford até que as meninas ultrapassam a marca de 600 mil em seus lances.

Até o momento, a amfAR já havia arrecadado 366 milhões de dólares para financiar as pesquisas, que têm como objetivo encontrar uma cura até 2020, mas as estatísticas permanecem sem resultados animadores.

Trinta e cinco milhões de pessoas convivem com o HIV em todo o mundo (a maioria desses, na África). Um quarto dessas pessoas nem sequer sabe que possui o vírus. Cerca de 240 pessoas contraem o vírus HIV por hora em todo o mundo.

A última Pesquisa Nacional de Estudantes da Austrália sobre HIV/AIDS e Saúde Sexual descobriu que 50% dos estudantes sexualmente ativos apenas usavam preservativos “às vezes” ou “nunca”.

O mínimo que podemos fazer é comprar um batom – todo o lucro das vendas da edição limitada do batom e gloss da MAC, “Viva Glam“, irá para a fundação da MAC, que ajuda pessoas afetadas pela AIDS.

Ru Paul foi a primeira porta-voz do Viva Glam, em 1994. Rihanna ocupou o posto no ano passado.

Cyrus é a próxima. Seu batom rosa-brilhante está à venda agora.

Ela está esperando que as pessoas não o comprem apenas porque é bonito, ou “porque tem o nome Miley Cyrus”, mas porque “todo o dinheiro vai para a prevenção e conscientização sobre a AIDS“.

Ela também espera que isto funcione como um alerta sobre sexo seguro para os jovens (incluindo os jovens em situação de risco e sem-teto que ela tem apoiado em Los Angeles, através do My Friend’s Place), ao levá-los a “refletir sobre o que pode significar para eles o ato de se proteger e proteger seu parceiro também”.

Na manhã seguinte estão todos vestindo um look chamado “desgaste” – Kelly Osbourne estava com as pupilas dilatadas na pós-festa. Ela, bêbada, me disse que ela tinha roubado o vestido de bolinhas que estava usando de Alex Perry em uma visita à Austrália – mas Cyrus estava bem melhor do que ela. A maquiagem provavelmente ajudou.

Eu faço minha própria maquiagem“, diz ela, “porque [caso contrário] tenho que me sentar em uma cadeira de maquiagem e então, de repente, me levanto parecendo outra pessoa. Isso me assusta. Eu sou um pouco obcecada por manter tudo sob meu controle, eu acho.

Ela não abre mão do controle quando se trata de seus looks.

Ela está trabalhando com a estilista Simone Harouche durante os últimos cinco anos. Foi Harouche que teve a ideia para o look de Wrecking Ball, que era, na verdade, uma blusinha da marca Hanes e um par de calcinhas Eres brancas.

Foi Harouche quem comprou as peças repletas de lantejoulas da marca australiana Discount Universe para Cyrus se na última vez que esteve na Austrália, e foi ela quem procurou Marc Jacobs e Jeremy Scott para montarem os looks da turnê Bangerz.

Versace vintage, os sapatos Céline e Prada? Sim, tudo Harouche!

Cyrus gosta de se arrumar, mas não de sair para comprar as roupas. Ela diz que odeia o quarteirão repleto de lojas de Rodeo Drive, porque os vendedores lhe dão muita raiva.

Você já viu Uma Linda Mulher, obviamente. Bem, eles são realmente assim“, diz ela. “Se você entra, eles te dão o pior look que você já viu, e eu sou muito franca para lidar com esse tipo de pessoa.

Hoje, ela veste cropped rosa-bebê combinando com calças largas, tudo escolhido por Harouche.

Sou viciada nisso“, diz Cyrus, apontando para um grande alfinete de fralda em sua cintura.

Cambaleando em uma perna para verificar a sola de um sapato de camurça cor de rosa que não ficaria mal na Elle, de “Legalmente Loira”, ela diz: “Eu ainda estou com o adesivo do Barney no meu sapato? Sim, ainda estou.” Pergunto a Cyrus qual é o tipo de mulher que ela acha mais bonita e ela diz: “As femininas, Meu Deus! Eu amo pra caramba mulheres assim.

Ontem me disseram: ‘Tem muita mulher por aí que te ama’, e eu disse: ”Eu amo mulheres pra caramba, acredite em mim.” São tão lindas. Isso pode soar um pouco brega, mas mulher é a melhor coisa, porque nós temos uma sensibilidade e uma paixão que você não encontra em outras pessoas.

Que outras pessoas? Homens?

Depende da sua atitude, na verdade“, diz ela, seja me criticando ou falando por falar (me diz o que você acha).

Há algumas coisas que mulheres são capazes de te proporcionar e homens não – Ai meu Deus, eu vou me meter em problemas por dizer isso, certo? Isso sempre acontece comigo – mas talvez seja, simplesmente, porque nós mulheres já nascemos complicadas“, ela continua. “Estamos acostumadas a pensar demais sobre tudo.

Fisicamente, por exemplo! Vocês homens podem simplesmente acordar de manhã e vestirem uma camiseta. Para as meninas não é tão fácil assim, né? Nós fomos ensinadas desde o início que temos que nos importar muito com a nossa aparência, mas eu já acho que eu tenho que me importar com o fato de me sentir bem comigo mesma e isso me permite passar mensagens positivas para as adolescentes“, diz ela. “Mas, isso é a coisa mais característica sobre as mulheres!

Hum, como assim, Miley?

Nós não precisamos ficar nos esforçando e perdendo tempo. É tudo muito complicado desde o começo. Veja bem, os meninos e as meninas têm diversos pensamentos, várias ideias… mas os adultos colocam muita pressão sobre eles“, diz ela.

Minha mãe se envolve muito em todos os problemas que eu tenho. Se eu fico doente, ela fica doente emocionalmente. Eu acho que ela só se sente assim porque ela é mulher. Acho que as mulheres possuem 50% a mais de sentimentos a mais que os homens.

Eu sei que é uma coisa estranha de se dizer – quero dizer, a coisa dos 50% a mais – mas eu acho que nós nascemos naturalmente com esse instinto, simplesmente.”

Pode ser difícil acompanhar Cyrus quando ela começa a dissertar.
As palavras parecem sair antes que ela tenha a chance de pensar sobre elas completamente, e que, junto com sua tendência a saltar de um assunto a outro, resulta no ponto crucial de sempre o que ela diz, muitas vezes, soa incoerente ou ingênuo – no papel, pelo menos.

Mas pessoalmente, há algo de inegavelmente atraente sobre o jeito que ela fala. O brilho em seus olhos. Não há nenhum artifício; ela está apenas dizendo o que ela pensa (o que, provavelmente, é a mesma coisa que pensávamos quando tínhamos 22 anos).

Cyrus vê a si mesma como uma feminista e suas apresentações, muitas vezes criticadas por ser muito sexual para os fãs mais jovens, como fortalecedoras.

Ela se sentiu emocionada ao oferecer a maior oferta para o leilão de Tom Ford.

Todo mundo veio falar comigo ontem à noite dizendo: ‘Estamos tão felizes de ver que uma menina deu o lance mais alto.’ Todos os engravatados estavam lá, Tom Ford estava lá e eu fiquei tipo: ‘Tom, eu estou usando o vestido que você fez, honrando sua causa mas também quero bater em você!’ Foi divertido“, diz ela.

Eu acho que é legal ser uma mulher e ser, tipo, super responsável e tal.

Se isso soa tão diferente de seu twerk (e, a propósito, twerk é tão ultrapassado), considere isso. Durante a entrevista para a revista Elle no ano passado ela disse: “Os rappers vivem tirando fotos pegando no saco o dia inteiro e vivem cheios de piranhas em torno deles, mas ninguém fala nada. Mas se eu passar a mão pela minha própria virilha e andar com as minhas amigas ao meu redor eu estou degradando as mulheres? Eu sou uma mulher! Eu não posso andar com outras mulheres, por acaso?!”

Segundo a revista Forbes, Cyrus foi a quarta mulher mais bem paga da música em 2014, ganhando 36 milhões de dólares (Rihanna ganhou 48 milhões, Beyoncé levou o primeiro lugar com quase o dobro).

O mundo está no auge de sua energia feminina,” Cyrus me diz. “Eu acho que o mundo mudou muito as mulheres estão começando a perceber isso.

Nós estávamos conversando sobre os direitos das mulheres ontem e alguém disse: ‘As mulheres são mais reprimidas agora do que nunca’. Bem, eu não penso assim – Acho que estamos mais livres do que já estivemos. Eu estou vendo isso em todos os lugares; as mulheres estão totalmente prontas para sair de suas casas, para enfrentar o mundo.

Há muito o que falar sobre o feminismo e as pessoas querem pegar essa palavra e torná-la em uma coisa ruim, mas é a melhor coisa do mundo! É claro que você é um feminista, sabia?

Acho muitas das críticas de Cyrus indevidas. Não é culpa dela os fãs de Frozen gostarem de sua música.

Talvez os pais devessem pensar duas vezes antes de levarem suas princesinhas aos shows de Cyrus – ela não tem 15 anos mais, faz muito tempo que ela trocou a Disney pelo The Flaming Lips.

Ela disse que a Viva Glam recorreu a ela em um momento em que a superficialidade estava deixando-a para baixo. “Haviam muitas pessoas na minha vida que realmente não significavam nada pra mim, e o que as pessoas falavam sobre mim também não importava tanto“.

O absurdo – e o privilégio – de celebridade não está perdido para ela.

De manhã, quando eu estava dirigindo até aqui, era cedo, eu vi as pessoas do lado de fora e elas estavam asfaltando as estradas e cortando a grama, e esse é o trabalho delas – e o nosso trabalho é só passar um pouco de batom e tirar uma foto!“, diz ela, revirando os olhos.

Fama,” ela acrescenta “é uma enorme honra, por isso você deve pegar essa honra e fazer algo com ela. Essa é a única maneira de você ficar são e continuar assim“.

Ela admite que às vezes se sente sobrecarregada. “Há tanta coisa acontecendo no mundo, você quer tentar consertar tudo“, diz ela.

Você tem que realmente começar a se concentrar, caso contrário, você estará entrando no processo de prometer e não cumprir, que é a pior coisa que você pode fazer“.

Em agosto, ela enviou um homem sem teto de 22 anos, Jesse Helt, para receber o seu VMA em nome dos 1,6 milhões de desabrigados que vivem pelas ruas dos Estados Unidos. Isso saiu pela culatra com ele, que estava driblando sua liberdade condicional, e foi posteriormente preso.

Nós somos a geração que acha que já aprendeu tudo. Bem, nós não aprendemos. Ainda estamos fazendo isso a cada dia“.

A campanha Viva Glam, as gravações, as performances, a mídia social – o que importa é se conectar com as pessoas.

O que importa é dar uma mensagem aos outros, não é? É para fazer as pessoas não se sentirem sozinhas. A melhor parte sobre a música é que, se você ouve uma música que te faz sentir de certa maneira, você se sente um pouco menos sozinho“.


Publicada por: Miley Cyrus Brasil

Deprecated: WP_Query foi chamado com um argumento que está obsoleto desde a versão 3.1.0! caller_get_posts está depreciado. Utilize ignore_sticky_posts no lugar. in /home/mileybr/public_html/wp-includes/functions.php on line 5062
relacionado
04.12.2020
relacionado
04.12.2020
relacionado
04.11.2020
relacionado
25.10.2020
comente a postagem!