31.08.2020

No último sábado a noite (29), Miley Cyrus concedeu entrevista via ZOOM ao famoso programa de rádio Most Requested Live para divulgar seu mais novo single, Midnight Sky.

A equipe do Miley Cyrus Brasil transcreveu e traduziu a entrevista e você pode ler logo abaixo.

Tradução: Débora Brotto & Welison Fontelene – Equipe MCBR

Max: Você está se divertindo?
Cyrus: Sim, estou.
Max: Esse novo modo de se conectar por conta do distanciamento social, é muito diferente, mas temos um jeito de continuar conectados, então, olá, seja bem vinda, como você está?
Cyrus: O quão maravilhoso tem sido tudo isso, a gente pode se comunicar de maneira mais profunda, algumas pessoas tiveram um período de auto reflexão e a minha música é tipo um espelho para tudo isso. E nós estamos tomando controle da nossa narrativa, dizendo o que é aceitável ou o que não é, o que eu vou fazer para viver a vida que eu quero. Como eu disse, é difícil ver as coisas boas nisso tudo, mas absolutamente existem.
Max: Você disse que Midnight Sky é o tipo de música que nos permite colocar nosso destino em nossas próprias mãos, e realmente é um momento onde vemos as pessoas se colocando a frente, acreditando em si mesmo mais que nunca, então você lançar essa música, o quão novo isso é, como você se sente, ou, o quão segura você é, digo, a letra fala muito disso.
Cyrus: Tem tantas coisas que eu gostaria de dizer para responder essa pergunta, porque foi isso que eu quis colocar em várias partes dessa música. E um ponto que eu queria comentar é que é uma coisa que eu não fiz na minha carreira, e que eu estou fazendo agora, e estou amando e tirando vantagem disso, é o modo que estamos entregando música ao público. Porque eu comecei a fazer música quando a gente assinava as cópias físicas, e quando eu digo isso para minha irmãzinha ela não sabe o que é isso.
Max: Ela deve dizer “o que você é isso”.
Cyrus: E agora o fato que você escreve a música, eu não tinha essa musica escrita a seis semanas atrás, e pode lançar algo sobre o que eu estou falando em tempo real, eu estou te contando minha história verdadeira, não é sobre algo que eu sentia a um ano atrás dentro de um quarto pois você vai perdendo o sentimento do momento, pois isso vai deixando de ser relevante, especialmente para mim que cresço e me desenvolvo tão rápido, então quando eu estou falando sobre uma música antiga.
Max: Isso aconteceu comigo nove meses atrás
Cyrus: Sim sim, e isso é uma época maravilhosa para conversar diretamente com o público. E a outra coisa que eu gostaria de comentar com você, eu não acho que todo mundo tem sentindo, nos últimos meses, “com a cabeça nas nuvens” como diz a letra em Midnight Sky, com certeza não estamos vivendo com a cabeça na nuvens, nós estamos exigindo as coisas que queremos, e para mim esse mundo de fantasia que eu criei é uma ideia maravilhosa que podemos criar espaços seguros para nós mesmo, e agora mesmo quando eu estou te olhando, nós viemos de um lugar que nós temos segurança, uma casa que podemos ficar de quarentena, eu acho que esse é o tempo, essa música maravilhosa pois você pode cantar, gritar e dançar, não viva apenas com a sua cabeça nas nuvens, e quando eu faço essa referência, tipo, claro que passei por momentos difíceis como o meu término de relacionamento, quando perdi minha casa nos incêndios, e eu meio que criei uma atmosfera, tipo, se você ver onde eu estou agora, eu estou em um quarto da minha casa, que é apenas o quarto mais esquisito. Quando eu era criança, minha mãe tinha um closet no quintal, e sem falar nada a ela, eu fiz uma sala de leitura la dentro, então eu coloquei uma plantinha e uma lâmpada, fiquei agachada com todos os vestidos da minha mãe atrás de mim
Max: Era seu lugar, era seu lugar que você usava para refletir, para se expressar, para ser você.
Cyrus: Esse foi meu primeiro senso de privacidade, essa é meu, e minha mãe “porque você está no closet”. Então eu me escondia no closet para ler, e isso era meu lugar seguro, e isso é algo muito importante nesse período de quarentena, ser capaz de fazer isso, mesmo que seja dentro da sua cabeça. “ Com a cabeça nas nuvens”, encontre esse lugar, e pode ser dentro da sua cabeça usando sua imaginação, ou você pode fazer isso no seu closet.
Max: Vamos falar sobre esse espaço, vamos falar sobre o significado por trás da bola de disco, dos animais no clipe, o que essas imagens significam, porque você colocou cada pedaço do seu coração envolvido em cada parte desse vídeo, o quão especial foi isso para você?
Cyrus: Então esse foi um dos momentos mais orgulhosos que eu tive em muito tempo, quando eu digo que eu dirigi o vídeo, eu sempre tive atrás da produção criativa, claro, sempre dou uma ideias loucas que eu tenho em mente, como “eu quero alguém comendo sanduíche de dinheiro” isso foi em We Can’t Stop, ou, quando alguém cortou o dedo e saia cola, essas coisas sempre vem de mim, mas ser capaz de me moldar como diretora nessa época de quarenta, eu tenho pesquisado e aprendendo muito, como esses momentos que estamos tendo por videochamada, com operadores de câmera, produtores, fotógrafos e diretores. Eu sempre quis dirigir e produzir um filme em algum momento, e esse foi um grande exercício para ver até onde eu posso ir. E eu me senti como se tivesse mergulhado em águas profundas, tipo a melhor maneira de aprender a nadar é…
Max: Indo la e nadar.
Cyrus: Isso mesmo e eu fiz isso, e eu me sinto sortuda por isso. E a bola de disco o que realmente significa é a ideia de um monte de pedaços quebrados podem ficar juntos e formar um ser. E quando a luz bate nesse ser as pessoas se hipnotizam e mergulham em seus próprios pedaços e nos dos outros, pois estamos todos conectados por meio desses sentimento, e eu definitivamente acredito que o sofrimento de cada um é diferente e único, e devemos aceitar isso, tipo “ eu não sei exatamente o que você está passando’’ mas se nós dois tivemos uma experiências que doeu muito podemos ficar juntos e ter compaixão pelo outro e é isso que a bola de disco representa, por isso que tem várias dela, eu amo a ideia de todos nós juntos.
Max: Você mostra muito isso na sua música, conectando pessoas, e isso é tão especial de assistir, sua evolução, como você se desafia a ir para lugares que você não experimentou ainda, e eu quero perguntar isso porque acredito na importância disso, você já sentou e analisou que você foi apta a fazer grandiosos tipos de trabalho ? tipo seus álbuns, sua carreira. Você já teve esse tempo de dizer a si mesmo “eu sou orgulhosa de mim das coisas que eu fiz”.
Cyrus: Sabe, é sobre isso que a cena dos espelhos no clipe representa, esse momento de autorreflexão, e foi por isso que eu quis que todo o clipe eu estivesse sozinha, nós estamos vivendo um momento que estamos sozinhos, e estamos nesse tipo de reflexão dentro de uma caixa, todos nós. E venho de uma realidade que mostra as coisas que eu amo em mim, e às vezes você considera, não é sobre “eu amo que eu amo cantar bem, eu amo que…” eu amo ser quem eu sou , mesmo que eu me meta em problemas às vezes, então eu venho escrevendo as minhas qualidades, mas aquelas que não tem nada a ver com fama, fortuna, mas que tenha a ver comigo, com minha integridade como pessoa, e a minha vida, e isso tem sido uma parte crucial da minha existência como ser humano. E isso vem sendo uma das ferramentas que mais me ajudam a sentar aqui com você e ser essa bola de disco, sentir-me despedaçada, e me recompor novamente. Eu me recomponho escrevendo as coisas sobre mim que eu gosto e sobre as que eu não aguento, e uma delas eu coloquei na música “eu não posso conter o que vou falar”, eu não gosto disso em mim.
Max: É quem você é…
Cyrus: Não gosto que o demônio dentro de mim tome o controle, pois não gosto de machucar as pessoas, e isso é uma coisa que eu tenho trabalhado em mim, prestar atenção no que eu vou dizer, as palavras têm significados profundos, e o que eu falo as vezes acontece, mas eu escrevi Nothing Breaks Like a Heart “This burning house, there’s nothing left” e depois disso minha casa queimou.
Max: Aconteceu…
Cyrus: Aconteceu um mês depois, foi louco, e agora eu penso “se eu posso fazer isso, vamos pensar na coisas boas que eu quero que aconteça comigo e com os outros” então tem sido um tempo de muita auto reflexão.
Max: Isso é tão legal, ver como é seu coração. Antes de você ir embora, vamos falar um pouco sobre o que estará acontecendo em 18 e 19 setembro, você vai se apresentar novamente no iHeart Music Festival, e o fato que importa é, se você consegue colocar tudo isso no seu coração, você tem tudo, você é alguém que se levanta e usa a sua voz , como você fez em 2017, pegue essa plataforma que iremos escutar daqui a algumas semanas, mostre sua visão, mostre sua música, mostre seu espírito, o que isso significa pra você ser vista como uma jovem mulher que o mundo se interessa, não só pela energia.
Cyrus: Eu amo cantar sobre o amor, e amo coração, meu coração está por todas as partes. E as vezes eu me machuco, pois sou muito vulnerável. E o set que eu criei , na verdade foi construído por meio do amor que sentimos por nosso lar, e as pessoas sem teto não sabem o que é isso, e existem vários aqui em Los Angeles.
Max: Sim, em Los Angeles.
Cyrus: Então é muito importante a proteção das pessoas sem teto, e como brigamos por essas injustiças, então eu criei meu set baseado no amor, eu ia cantar Heart of Glass da Blondie, que fala como nossos corações são feitos de vidro, e como todo os dias compartilhamos mais e mais, e todos os dias existem corações quebrados. Eu definitivamente tentei usar todas as plataformas que eu tinha para, tipo Heart of Glass é uma ótima e relevante.
Max: Belo ponto…
Cyrus: Soa divertido, as pessoas podem gostar, e se você quiser desligar seu cérebro e não pensar na perspectiva política da letra que eu estou cantando, apenas se divirta, é um clássico de Debbie Harry, mas eu tentei encontrar um equilíbrio entre o ativismo dentro da arte e o entretenimento.
Max: E você faz, faz muito bem. É muito bom ter essa conversa, de novo e de novo, e para mim como entrevistador e poder conversar como amigos, e você mostra os objetivos que você tem em mente, todas as vezes. Quando eu escutei essa música, que me deu essa vibe retrô de primeira, mas depois, eu pensei em Stevie Nicks com 17 anos, você está fazendo tanto, eu estou tão orgulhoso de dizer que estou agradecido por ter pessoas como você que usa suas vozes para algo bem maior.
Cyrus: Eu espero que a gente possa se encontrar logo.
Max: Eu também!
Cyrus: Eu estou fazendo essas músicas e estou bem ansiosa para ver as reações das pessoas de verdade, pessoalmente. A primeira vez que a gente escuta é sempre diferente e ver a reação das pessoas, você sabe…
Max: Eu sei! 2021 será um ano incrível!
Cyrus: Eu acredito nisso também, não tem como piorar né, e isso é ótimo. Eu só quero tocar minhas músicas pessoalmente para as pessoas, então estou ansiosa para voltar às estradas, voltar aos festivais com os meus fãs e para os meus “não fãs” também, é legal performar para eles também.
Max: É isso! Garota, mande todo meu amor para sua família, muito obrigada de novo por nos trazer outra música incrível e vamos tocar de novo e de novo em todas as rádios.
Cyrus: Obrigada!
Max: Muito obrigado, Miley. Se cuida!


Publicada por: Elton Junior
relacionado
20.09.2020
relacionado
19.09.2020
relacionado
17.09.2020
relacionado
11.09.2020
comente a postagem!