09.12.2020

No começo do mês Miley Cyrus concedeu entrevista ao site espanhol Vodafone Yu, onde falou sobre seu novo álbum “Plastic Hearts”. O Miley Cyrus Brasil disponibiliza agora a tradução da entrevista de Miley.

Entrevistadora: Oi, Miley. Como você está? Vejo muitos balões aí.
Miley: Eu sinto que tive um aniversário e o lançamento de um álbum em um intervalo de alguns dias, então tenho muito o que celebrar agora.
Entrevistadora: Uau, isso é muito bom. Feliz aniversário! Miley, vamos falar sobre Midnight Sky, o primeiro single do seu novo álbum Plastic Hearts, que contêm tipo uma vibe retrô dos anos 80. O que você gosta mais sobre os anos 80? O que mais te atraiu para que você fosse lá, esteticamente falando, e na música?
Miley: Bom, eu acho que agora todos nós provavelmente queremos nos teletransportar para uma época que, para mim, representa liberdade e autenticidade e que também não possui uma fórmula, então é tudo bem orgânico. Cresci em Nashville cercada pela música country, uma música que possui uma narrativa, então acho que o álbum que fiz conta histórias interessantes, atraentes e relacionáveis.
Entrevistadora: Miley, você possui uma música chamada Prisoner, uma colaboração com Dua Lipa. Você nos permite tocar um pouco? Porque nós amamos.
Miley: Claro!
Entrevistadora: Miley, permita-me perguntar, é a primeira vez que faz uma colaboração com Dua Lipa, certo?
Miley: Sim. Na verdade, eu acho que existe uma forma única a qual nós viemos com essa música, pois essa não é a primeira música que nós gravamos juntas. É a primeira vez que as pessoas escutam uma música que gravamos, mas nós realmente queríamos encontrar a música certa que, você sabe, como indivíduos realmente nos representasse. Eu acho que nós fizemos isso porque possuímos muitas similaridades e ao mesmo tempo muitas diferenças, então acho que essa música nos reflete de uma
maneira perfeita. Foi a música que foi feita para todos terem.
Entrevistadora: Você disse que tomou a decisão. Foi com Dua Lipa, foi com a gravadora…? Quem tomou o primeiro passo nessa colaboração?
Miley: Nós nos encontramos em alguns eventos de amigos que temos em comum. Nós duas trabalhamos com Mark Ronson, Andrew Wyatt, estando no mesmo círculo criativo. Então eu senti como se, você sabe, isso fosse uma colaboração inevitável e eu nunca forço algo. Dizem que a natureza nunca se apressa, está sempre a tempo, e eu creio bastante nisso. Então apenas funcionou perfeitamente.
Entrevistadora: Posso te perguntar algo, Miley? Porque Dua Lipa também está nessa vibe retrô agora. É algo que você fez de propósito ou foi algo casual? Como isso aconteceu?
Miley: Eu acredito em uma consciência universal que isso é mais do que uma tendência ou um estilo, você sabe, eu acho que muitas pessoas então brincando com o alternativo, o rock e misturando pop ou hip-hop. Acho que existem muitas maneiras as quais você pode interpretar a influência do rock and roll. Desde o começo da minha carreira os covers têm sido uma parte importante dos meus shows e dos meus álbuns. O cover de Poison em Can’t Be Tamed, por exemplo, mostra realmente que é algo
que venho gostado de fazer, então quando você encontra artistas que são orgânicos e que fazem sentido de trabalhar, é assim que acaba funcionando.
Entrevistadora: Você disse anteriormente que você e Dua Lipa possuem muito em comum e muitas diferenças. Poderia me falar um de cada?
Miley: Sobre as nossas similaridades eu acho que ela, quando está no estúdio, é uma das pessoas mais empenhadas no trabalho que eu conheço. A agenda dela, como a minha, têm sido quase metade da minha vida. Eu apenas respeito qualquer um que é tão dedicado ao trabalho e não espera que as coisas venham até eles. Ela coloca todo o esforço e tempo que é necessário para ser ótima no que faz e eu sou bastante atraída por isso. Sobre as nossas diferenças eu acho que muitos dos seus shows e músicas possuem elementos mais polidos, enquanto os meus você nunca sabe o que esperar ou o que vou fazer porque nada nunca é planejado, o que não significa que uma é melhor do que a outra, eu apenas a acho muito dedicada. Ela treina, coreografa, cria meio que uma ideia concreta do que vai fazer e sabe o que vai fazer. Eu tenho esse tempo, mas não tenho ideia do que vou fazer antes de fazer.
Entrevistadora: Miley, eu tenho algumas perguntas dos fãs que eu adoraria perguntar aqui para você se estiver tudo bem…
Miley: Claro!
Entrevistadora: A primeira é a seguinte “O que é um coração de plástico para você? Já conheceu muitos deles? Eu te amo, Miley”. É o que diz aqui, literalmente.
Miley: Eu moro em L.A e eu realmente me esforço e tento prosperar na minha autenticidade e originalidade. Eu vivo em um lugar onde acredito que exista uma ideia de falsidade porque estamos no centro de Hollywood onde filmes são feitos e existem muitas atuações e personagens, então não é um lugar onde você é encorajado a ser você mesmo se esse você não te faz bem sucedido ou famoso. Eu acho que ser autêntico pode ser bem desafiador aqui então eu definitivamente estou cercada de plástico.
Entrevistadora: A segunda pergunta dos fãs é a seguinte “Você realmente sentiu que queria ficar com Dua Lipa durante o vídeoclipe? Eu absolutamente quis.”
Miley: Ela queria e todos queriam ficar com Dua Lipa também. Olha, o fato deu poder considerar aquilo apenas mais um dia de trabalho, que aquele era meu trabalho do dia, eu não sei se alguém é mais sortudo do que eu.
Entrevistadora: Eu queria voltar a falar sobre aqueles covers que você mencionou anteriormente porque você fez covers muito legais de músicas míticas como Zombie dos Cranberries ou Heart Of Glass de Blondie, se você achar ok eu vou pedir para tocar um pouquinho de Heart Of Glass. Existe algum cover em mente que você está planejando fazer que você poderia nos dar uma dica?
Miley: Eu estava pensando ontem em talvez fazer um cover de Sex and Candy. Estava pensando que pode ser um bom cover para mim.
Entrevistadora: Antes de te deixarmos para celebrar seu aniversário um pouco eu gostaria de perguntar algo sobre Hannah Montana, porque você disse recentemente que talvez você interpretaria essa personagem novamente. Deu tempo o suficiente para você e ela descansarem uma da outra? E deixa eu te perguntar mais uma coisa, do que você mais sente falta de Hannah Montana?
Miley: Eu sinto falta de usar uma peruca todos os dias e não ter de lidar com meu próprio cabelo.
Entrevistadora: A última pergunta, bem rapidamente, você tweetou ao nosso presidente da Espanha, Pedro Sanchez, recentemente e foi algo bem comentado aqui na Espanha. Você já pensou em tweetar algo para outra pessoa aqui da Espanha ou talvez algum outro presidente, talvez?
Miley: Não. Eu estava trabalhando com a Global Citizen naquele tempo e eu estava meio que encorajando o mundo todo para nos unirmos e trabalharmos juntos para encontrarmos essa vacina para que eu possa voltar, fisicamente, a lugares que eu amo como a Espanha e performar esse novo álbum. Isso é o que sinto mais falta sobre esse ano, e é por isso que precisávamos dessas promessas porque eu realmente sinto falta de performar ao vivo.
Entrevistadora: Nós também. Sentimos muitas saudades suas. Nós amaríamos que você performasse novamente.
Miley: Vou performar logo.
Entrevistadora: Miley Cyrus, muito obrigada por ter tido esse tempo para nós. Um pedido pessoal, envie o meme a Pedro Sanchez, isso com certeza vai animar seu fim de ano.
Miley: Muito obrigada, o prazer foi todo meu. Obrigada!
Entrevistadora: Obrigada, Miley Cyrus!

Tradução & Adaptação: Thayná Araújo – Equipe MCBR

Leia outras entrevistas recentes de Miley traduzidas clicando aqui.


Publicada por: Elton Junior

Deprecated: WP_Query foi chamado com um argumento que está obsoleto desde a versão 3.1.0! caller_get_posts está depreciado. Utilize ignore_sticky_posts no lugar. in /home/mileybr/public_html/wp-includes/functions.php on line 5496
relacionado
11.09.2021
relacionado
09.09.2021
relacionado
15.08.2021
relacionado
04.08.2021
comente a postagem!
error: Content is protected !!