15.03.2021

Os funcionários disseram que não foram remunerados, pois não estavam no sistema.
O Super Bowl do mês passado em Tampa permitiu que milhares de trabalhadores temporários locais ganhassem algum dinheiro extra. Mas a equipe de jornalistas do abcactionnews descobriu que nem todos que trabalharam no grande jogo de Tampa Bay foram pagos, apesar da tecnologia de ponta usada para rastrear todos os seus movimentos.

“Por conta da falta de trabalho, isso era algo que estávamos ansiosos ”

disse George Smith

Smith e sua noiva Jill Graichen trabalharam em eventos para a Allore Management por dois anos, mas antes do Super Bowl deste ano, não haviam muitas outras oportunidades recentes.

“Nosso supervisor nos disse no ano passado que eles pagaram aos funcionários algo em torno de US$ 500 em Miami no ano passado, então pensamos “Uau, queremos trabalhar no Super Bowl!”

disse Smith

Smith e sua noiva Jill Graichen trabalharam em eventos para a Allore Management por dois anos.

Eles passaram por um treinamento e chegaram cedo ao Super Bowl no domingo de manhã no Florida State Fairgrounds para fazer o check-in de seu turno e pegar uma carona para o Raymond James Stadium, onde o jogo seria disputado.

“Chegamos pontualmente às 9h, porque tínhamos que assinar para receber nossos crachás e em todas as áreas em que você entrava, era necessário digitalizar” –

Disse Smith.

Crachás com código de barras deveriam rastrear suas horas e para onde eles foram.
Eles dizem que seus crachás foram lidos repetidamente enquanto eles entravam no ônibus, chegavam ao estádio e faziam check-in em suas estações de trabalho.

“Quando você clica nas máquinas, sua imagem aparece” “Eles até sinalizavam com mensagens: “Você atingiu o ponto de entrada”. “Você bateu o ponto de saída”.

Disse Graichen.

Antes e durante o jogo, George e Jill tiraram muitas fotos, enquanto ajudavam os fãs a encontrar seus lugares, relatavam problemas à segurança e direcionavam as pessoas para concessões, lojas de souvenirs e saídas.
Eles dizem que estiveram no Raymond James Stadium até muito depois que o último torcedor saiu, trabalhando até cerca de meia-noite.
Mas com o passar das semanas, os cheques de pagamento prometidos não chegaram, então eles decidiram chamar seu supervisor.

“Quando o contatamos, ele disse que já havia pagado à todos, que nossos nomes não estavam em sua planilha. Não faz sentido como eles nos perderam e como todos os outros foram pagos.”

disse Smith.

A empresa que os contratou, a Allore Management, era subcontratada da Sentry Event Services, que era subcontratada pela S.A.F.E. Management, que contratou a National Football League para fornecer trabalhadores para o dia do jogo. Essas empresas realizaram verificações de antecedentes e rastreiam os movimentos de trabalhadores temporários dentro do estádio usando os crachás, para evitar que alguém fingisse ser um funcionário e representasse uma ameaça à segurança.
Mas George e Jill disseram que foram informados de que não foram encontrados no sistema, apesar de cada um deles passar seus crachás várias vezes ao longo do dia.
O casal contatou todos, fornecendo provas de que estavam no jogo, incluindo uma foto que Jill tirou com Miley, pois era um grande fã desde pequena. Elas se conheceram enquanto trabalhavam no jogo.
Jill disse que Hannah Montana, o programa da Disney Chanel onde Cyrus teve sua grande chance, era seu programa favorito.
Ela conta que ouviu Cyrus falando no banheiro e soube imediatamente quem ela era, apesar de uma máscara cobrindo seu rosto.

“Eu tenho uma foto com Miley Cyrus lá. De que outra forma eu poderia encontrar com ela?”

Graichen disse.
Jill-Graichen-and-Miley-Cyrus-at-the-Super-Bowl.jpg

As imagens podem valer mais que mil palavras, mas nem sempre são consideradas uma prova. Graichen diz que foi originalmente informada de que as fotos não eram uma prova de que eles trabalharam no evento, apenas que compareceram ao Super Bowl.
Graichen achou a sugestão foi absurda:

“Não posso me dar ao luxo de ir a um evento de $ 12.000”!

disse ela.

Depois de não obter respostas, George e Jill entraram em contato com a ABC Action News I-Team.
O site abcactionnews ligou para a Allore Management e um gerente disse que a empresa ainda não sabe o que deu errado, mas agora está trabalhando com o empreiteiro principal para resolver a situação.

George e Jill dizem que seus cheques não chegaram.

“Temos coisas que precisamos pagar. Sem esse dinheiro, estamos passando por momentos difíceis e tendo que pedir dinheiro emprestado para pagar nossas contas ”.

A Allore Management informou ao site que o casal foi pago para participar de uma sessão de treinamento obrigatória antes do Super Bowl e que eles eram os únicos dois funcionários temporários da empresa naquele evento com 100 pessoas que não foram pagos.

Fonte

Tradução e Adaptação: Giullya Kiss – Equipe MCBR


Publicada por: Giullya

Deprecated: WP_Query foi chamado com um argumento que está obsoleto desde a versão 3.1.0! caller_get_posts está depreciado. Utilize ignore_sticky_posts no lugar. in /home/mileybr/public_html/wp-includes/functions.php on line 5146
relacionado
10.06.2021
relacionado
06.05.2021
relacionado
04.05.2021
relacionado
07.04.2021
comente a postagem!
error: Content is protected !!