15.03.2021

Na sexta-feira, 05 de março, Miley Cyrus anunciou que assinou com a gravadora Columbia Records depois de sete anos e quatro álbuns com a irmãzinha pela Sony Music, RCA. A mudança é algo natural para Cyrus, que é gerenciada por Adam Leber e sua mãe Tish Cyrus. O chefe da Columbia, Ron Perry, quem assinou Miley diretamente, e Leber foram os responsáveis pela parceria de Lil Nas X e Billy Ray Cyrus, “Old Town Road”. Nas também faz parte da mesma gravadora.

A assinatura de Miley com a RCA Records foi anunciada em janeiro de 2013, sendo o  álbum mais recente de Miley com a gravadora, “Plastic Hearts”, lançado em novembro do ano passado, e movimentou incríveis 334.000 cópias, de acordo com o Alpha Data. O álbum também vem sendo aclamado pela crítica desde seu lançamento, permanecendo por várias semanas entre os três álbuns de rock mais vendidos nos charts. 

“Plastic Hearts” sucedeu o álbum “Younger Now”, lançado em setembro de 2017. O álbum com pegada country pop foi marcado por uma transformação quase que radical da imagem de Miley para uma mulher mais calma e focada em suas músicas. Com a cantora presente na composição de todas as faixas e levando o título de produtora executiva, o álbum tem entre suas músicas, o sucesso “Malibu” que, segundo ela, foi composto durante sua rota às gravações do programa “The Voice”

O álbum independente “Miley Cyrus & Her Dead Petz” foi lançado gratuitamente em 2015 e, por este motivo, não conta como parte do catálogo da cantora com a RCA, no entanto, a direção da gravadora mostrou total apoio a Miley em sua era psicadélica: “Miley Cyrus continua sendo uma artista que quebra barreiras. Ela tem um forte ponto de vista sobre sua arte e expressou sua vontade de compartilhar este trabalho com seus fãs diretamente. RCA Records sente-se honrado em dar suporte à totalmente única visão de Miley“.

O sucesso de vendas de 2013, “Bangerz” é, até o momento, o maior marco da cantora durante seu período com a RCA, sendo, além disso, o ponto de ruptura de sua imagem de estrela perfeita imposta a ela devido a personagem Hannah Montana. “Bangerz” lançou sucessos como “Wrecking Ball” e “We Can’t Stop” e estabilizou Cyrus como uma grande estrela. O álbum rendeu para Miley sua primeira indicação ao Grammy Awards, e vendeu 270.000 cópias durante a primeira semana, sendo a melhor performance de vendas de uma artista feminina em sua primeira semana naquele ano. A turnê para promover o álbum teve 78 shows, com faturamento de USD$7,155,0993. 

Além dos álbuns, em 2019, a cantora também liberou o EP “She Is Coming”, com o lead single “Mother’s Daughter”, que comporia uma trilogia de lançamentos que, juntos, resultariam no álbum “She Is Miley Cyrus”. No entanto, isso nunca aconteceu. Apesar da mudança de planos, “She Is Coming” teve uma ótima trajetória promocional, tendo suas músicas apresentadas ao vivo em 6 diferentes festivais na Europa. Ainda no mesmo ano, Miley lançou o single “Slide Away” e o apresentou ao vivo MTV Video Music Awards.

Entre os nomes que compõem o catálogo de artistas da nova gravadora de Miley, Columbia Records, estão Adele, Beyoncé, o trio Little Mix e, a integrante da família Cyrus, Noah.

Animados para os próximos lançamentos?

Fonte: 1 | 2 | 3 |


Publicada por: Lucas Gomes

Deprecated: WP_Query foi chamado com um argumento que está obsoleto desde a versão 3.1.0! caller_get_posts está depreciado. Utilize ignore_sticky_posts no lugar. in /home/mileybr/public_html/wp-includes/functions.php on line 5146
relacionado
10.05.2021
relacionado
29.04.2021
relacionado
12.04.2021
comente a postagem!
error: Content is protected !!